sábado, 26 de janeiro de 2019

[Descubracast#13] Entre a recuperação e a manutenção: como começou o 2019 do Trio de Ferro?


Vivendo momentos distintos, Náutico, Sport e Santa Cruz começam o ano com o mesmo objetivo: o acesso às divisões superiores (Crédito: Williams Aguiar/Sport; Léo Lemos/CNC; Santa Cruz/Divulgação)
O ano de 2018 trouxe diferentes sentimentos para as torcidas dos três clubes mais tradicionais de Pernambuco. Se Santa e Sport viveram - em especial este último - anos desastrosos no que tange às atividades relativas ao futebol, o Náutico, sob o comando do presidente Edno Melo, começou a engatinhar rumo ao retorno dos dias de glória de outrora. Com o título estadual, a boa campanha na Série C e o retorno aos Aflitos, o ano só não foi perfeito para o Timbu porque o time não conquistou a vaga na Série B.

Para o Sport, 2018 foi a cereja no bolo de uma gestão desastrosa. Se nos dois anos anteriores o Leão se salvou do rebaixamento de maneira milagrosa, o raio resolveu não cair três no mesmo lugar. Atolado em dívidas, o Rubro-negro teve um primeiro semestre ruim, ficando fora da final do Estadual, competição a qual priorizou devido a saída da Copa do Nordeste e viveu um segundo semestre, especialmente o pós-Copa, de modo pífio, o que levou o time da Praça da Bandeira ao descenso após cinco anos na Série A.

O ano do Santa Cruz também passou longe do ideal. Com a pior campanha dos últimos 10 anos no Campeonato Pernambucano, o Tricolor do Arruda se classificou em sétimo lugar na primeira fase e foi eliminado nas quartas-de-finais com uma derrota por 3 a 0 para o Sport. Na Série C, conseguiu se classificar para o mata-mata e após vencer o primeiro jogo, acabou sendo eliminado com uma derrota por 3 a 0, para o Operário-PR, equipe que se sagraria campeão do certame.

O 13º Descubracast analisou o início de temporada para os três grandes da capital.

Sport


Crédito: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Reformulação é a palavra de ordem na Ilha do Retiro em 2019. Com Milton Bivar como novo presidente eleito, o clube busca se reconstruir. As receitas encolheram, boa parte dos medalhões se foram e a austeridade financeira bateu às portas do clube. Ao todo foram, 24 jogadores que saíram e 13 novos novo contratados, além de diversos jogadores da base incorporados ao plantel do técnico Milton Cruz.

Apesar dos poucos recursos disponíveis, o Leão fez contratações que agradaram a torcida, em especial, os nomes dos atacantes Elton e Guilherme, além de apostar em jovens como Leandrinho e Ezequiel do Botafogo e Charles e Alisson Farias, do Internacional. Além destes, o Sport repatriou o brasileiro naturalizado croata Sammir, para ser o maestro rubro-negro ao longo da temporada.

Mais uma vez fora da Copa do Nordeste, o time leonino começou a preparação no dia 3 de janeiro e começou a montar a equipe ao longo da pré-temporada. A estreia na temporada aconteceu no último 19, em jogo pelo Campeonato Pernambucano, em que o Leão foi derrotado pelo Flamengo de Arcoverde, na Ilha do Retiro.

A primeira vitória veio na segunda partida contra o frágil Vitória-PE, em noite de estreia de boa parte dos reforços. Até o momento, o destaque positivo da temporada é o atacante Ezequiel, que nas duas primeiras partidas deu bastante agressividade ao ataque leonino com velocidade e dinamismo, aparecendo por ambos os flancos.

O próximo jogo do Sport é o primeiro clássico da temporada, no qual, enfrentará o Náutico, na Ilha do Retiro, no próximo domingo, às 16h (horário do Recife).

Santa Cruz


Crédito: Divulgação/Santa Cruz
Apesar de ser o clube com o maior número de reforços até aqui, o Santa Cruz também é o representante do Trio de Ferro que apresenta o melhor futebol neste início de temporada. Do time titular da Série C, apenas o goleiro Ricardo Ernesto, o zagueiro Danny Morais, o volante Charles e os atacantes Pipico e Augusto continuam.

Ao todo, a Serpente da Beberibe contratou 16 novos nomes para serem comandados pelo técnico Leston Júnior. Com um senso tático bastante presente, o treinador repassou a necessidade da forte marcação com saídas rápidas aos atletas, que assimilaram e tem reproduzido bem o modelo de jogo do ex-comandante do Botafogo-PB.

Em três partidas oficiais na temporada, o Mais Querido ainda está invicto, com dois empates contra Flamengo de Arcoverde, pelo campeonato estadual e pela Copa do Nordeste contra o Botafogo-PB. A vitória foi registrada na estreia do Campeonato Pernambucano, contra o América-PE por 3 a 0.

Até o momento, o principal jogador do Santa Cruz é o atacante Elias Carioca. Recém-promovido ao profissional, o atleta que joga na ponta esquerda marcou seu primeiro gol no jogo contra o América e tem se destacado nos treinamentos e partidas sob o comando de Leston.

Náutico


Crédito: Léo Lemos/CNC
Apesar de ser o time mais bem estruturado para o começo da temporada 2019, o Náutico foi aquele que teve o pior começo. Nas três primeiras partidas, o Timbu foi derrotado em duas - as primeiras -, contra o Fortaleza, na reestreia dos Aflitos em jogos oficiais e contra o Central no Lacerdão.

O Alvirrubro é dos clubes pernambucanos aquele que possuiu maior tempo de pré-temporada. Desde novembro em atividades para 2019, foi o clube que menos contratou do Trio de Ferro, com nove novatos. O nome de maior peso é, sem dúvida, o de Jorge Henrique, que retornou ao time que o revelou depois de 14 anos. 

A primeira vitória veio em partida fora de casa contra o Sergipe, por 2 a 0, com uma exibição de gala do - agora - atacante Wallace Pernambucano. A equipe do técnico Márcio Goiano está aos poucos se ajustando e deve ganhar boas opções com os retornos de contusão do goleiro Bruno e do atacante Robinho.

A próxima partida do Alvirrubro é o Clássico dos Clássicos contra o Sport, na Ilha do Retiro, às 16h, no próximo domingo.
Comentários

0 comentários :

Postar um comentário